Notícias de Última Hora

Propostas dos candidatos a Prefeitura de Belém pra mobilidade urbana.


Você está em - Home - Noticias - Propostas dos candidatos a Prefeitura de Belém pra mobilidade urbana.

 

Numa iniciativa pioneira, as duas páginas relacionadas a mobilidade urbana, Belém Trânsito ( twitter.com/belemtransito fb.com/belemtransito ) e Belém Infraestrutura e Mobilidade ( https://www.facebook.com/infraestruturabelem ) formularam perguntas, com base em sugestões enviadas pelos seus seguidores, para os principais candidatos a Prefeitura de Belém, sobre variados temas em torno da Mobilidade Urbana.

 Elas contemplam pontos cruciais da mobilidade urbana em Belém, os temas são:

 

  • BRT
  • Transporte Público e de massa
  • Ciclomobilidade
  • Tecnologia a serviço da mobilidade
  • Mobilidade e integração da Região Metropolitana
  • Centro Comercial
  • Plano Diretor Urbano e particularidades
  • Transporte Fluvial
  • Semob

 

As perguntas serão endereçadas a todos os candidatos, por e-mail, para elaboração das respostas, que poderão ser respondidas por escrito ou em vídeo, produzido pelo próprio candidato e/ou assessoria.

Gostaríamos de nos reter somente nas respostas, evitar a troca de acusações e usar o bom senso para manter um nível mínimo de qualidade no que se refere às soluções e propostas para o seguidor/eleitor.

O prazo para envio das respostas fica estabelecido até dia 26/09/2016.

As respostas de cada candidato serão postadas entre os dias 28 e 30/09/2016.

1- BRT

Após 7 anos em obras e longe de ser concluído, o BRT - Belém ainda é uma promessa. A previsão da atual gestão após a inclusão de novos projetos é de que o sistema BRT possua mais de 50 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus, mas após anos em obras, somente agora os primeiros 10 quilômetros foram entregues.

 

Como garantir que uma obra tão importante para Belém seja concluída de forma mais rápida?

- Após a descaracterização de projeto e obra, operada na gestão Duciomar Costa, e os problemas de gestão e financiamento atuais, acarretados após isso, como sua candidatura propõe dar andamento, desenvolver os projetos executivos e planejar a integração, implantação e expansão do sistema BRT em Belém e Região Metropolitana?

 

2 - Região Metropolitana

A RM de Belém, juntamente com a RM de Salvador, foram as metrópoles brasileiras em que o tempo de deslocamento casa-trabalho e casa-estudo mais aumentou segundo dados censitários recentes.

Considerando que os problemas da mobilidade urbana em Belém não estão restritos apenas à capital, já que o trânsito dentro de Belém é fortemente influenciado pela interação com os municípios que compõem a Região Metropolitana, o candidado se compromete em colaborar com os municípios da RMB e com o Governo do Estado no trato dessa questão? Principalmente no que diz respeito a implantação do BRT - Metropolitano?

 

Relacionando com o atual sistema de transporte público, a previsão do BRT e as medidas de sua candidatura, exponha sua proposta para redução do tempo e melhoria de qualidade do sistema público de transporte.

Sua candidatura fará cooperação com outras Prefeituras da Região Metropolitana para gerenciar problemas tipicamente compartilhados, como transporte público e lixo? Tem consórcio público previsto? Informe detalhes das propostas.

 

3 - Ciclomobilidade

 

Atualmente temos cerca de 70 km de malha cicloviária, expandida recentemente no atual exercício. Grupos organizados de ciclistas consideram que algumas ciclovias precisam de adequações em seu trajeto - como a ciclovia da Duque -, assim como há falta de manutenção em outras, como a ciclovia da Artur Bernardes. Há também o aumento significativo de roubos de bicicletas por conta do aumento do uso da bicicleta como modal de transporte. Por outro lado, ainda vemos a falta de conscientização da população, no uso irregular por veículos - funcionando como estacionamento e por vezes como faixa de circulação - nas ciclofaixas, assim como ciclistas que andam em fora da ciclovia/ciclofaixa. Outro fator a ser considerado é que, não há locais públicos para estacionamento de bicicletas. Há também o recente serviço de compartilhamento de bicicletas, oferecido pela Prefeitura em parceria com uma rede de plano de saúde, que atende apenas uma pequena parte do centro de Belém. É importante lembrar também que em 2015 a Câmara de Vereadores não aprovou um importante projeto para o modal em questão, que foi a “Lei da Bicicleta”.

 

Considerando todos os pontos citados, e os que forem relevantes a ser comentados, quais as propostas para expansão da ciclomobilidade em Belém, assim como a correção e adequação dos pontos citados anteriormente ? Como alinhar importantes projetos com uma futura Câmara de Vereadores de Belém? Qual a proposta para integrar a bicicleta aos outros modais de transporte - Barco, Ônibus ?

 

Essa pergunta foi formulada com base nas perguntas de Beth Vasconcelos, Adelino Araújo, Carlos Souza e Manoel Parente.



4 - Tecnologia a serviço do transporte:

A internet e a vida mobile está presente diariamente na vida das pessoas, porém, no que se refere à integração das informações para com o meio digital, é quase nula, a não ser por iniciativas pontuais como Belemtransito, Belem Infra e Mobilidade, Rota Urbana, Waze, etc.

 

Em várias capitais brasileiras os serviços de transporte estão presentes no dia-a-dia das pessoas, como por exemplo: ônibus com GPS mostram a posição exata do veículo, informando a posição das paradas e o horário de passagem dos Ônibus alinhados a serviços de mapas (como o Google Mapas) e rotas. Não há informações sobre paradas de ônibus, pontos de táxi, mototáxis e vans acessível a todos, de uma forma organizada e elucidativa.

 

Qual a sua posição sobre os aplicativos de transporte, como por exemplo o UBER? Teremos posição contrária à uma possível entrada do serviço em Belém?

Qual a importância desta integração do transporte público de massa com o meio digital ? Seu governo adotará alguma estratégia para levar a tecnologia a serviço dos meios de transportes, citados no preambulo, como horários dos ônibus, rota, indicação de previsão de horários, e gps nos veículos de transporte de massa compartilhados na internet com fácil acesso? Explique como.

 

Esta pergunta foi formulada com base nas sugestões de: Hebert Machado.

 

 

5 - CENTRO COMERCIAL E HISTÓRICO

 

Opção para esta pergunta:

O centro comercial de Belém, além de sua importância econômica, geração de emprego e renda, é uma importante região turística, devido ao seu patrimônio histórico, arquitetônico e paisagístico, entretanto, carros e pedestres ainda dividem espaços apertados em ruas que não foram feitas para o tráfego de veículos. O centro histórico de Belém precisa de uma revitalização - assim como várias capitais e cidades no Brasil, a exemplo da região da 25 de março em SP, São Luiz, etc -  incluindo na forma de como se locomover dentro dele, que deve ser sempre objetivando melhorar as condições de acessibilidade ao pedestre. Visando sua melhor preservação e locomoção, vários centros históricos e comerciais no Brasil, assim como na Europa, há uma vertente forte com relação à restrição da entrada de carros, com a preocupação de não inviabilizar o comércio que é muito forte nessa área.

Há também a questão dos camelôs, que ocupam várias vias e o passeio público do centro comercial. Já houveram iniciativas anteriores de disponibilizar um local adequado para suas instalações mas ainda sim há resistência destes por conta de que a opção reduz a clientela e as vendas.

Como o candidato planeja melhorar a mobilidade dentro do centro comercial de Belém, corrigir e adequar os pontos anteriormente citados ?

Perguntada formulada com base nas perguntas de Marco M Silva, Belmar Mendes Leite,

 

6 - Transporte Fluvial

Belém possui uma vantagem geográfica no que diz respeito ao potencial fluvial a ser explorado, mas até agora nenhum governo soube aproveitar essa vantagem. Recentemente houveram testes com lanchas, fazendo a rota Icoaraci - terminal hidroviário com preços de R$ 10,00 por viagem, mas não houve demanda, segundo a empresa responsável. Toda a costa da cidade pode servir como via para o transporte de passageiros. Ampliar as possibilidades de transporte público para acessar o centro de Belém, através do transporte fluvial e integrado ao modal ônibus, é uma das mais inteligentes e baratas soluções para ajudar a desafogar o trânsito da capital. Existem também outros itinerários importantes que poderiam ser incluídos nesse sistema, como o complexo universitário do Guamá e Terra Firme (UFPA e UFRA), Outeiro, um porto para baldeação na Artur Bernardes e outro na Bernardo Sayão.

 

Alguma proposta inerente às questões da mobilidade urbana integrados ao transporte fluvial de massa ? O que precisa ser feito para que o transporte fluvial de massa possa ter adesão, viabilidade e que de uma forma definitiva possa ser uma opção atrativa seu uso pela população da região metropolitana de Belém? Sua candidatura tem proposta de transporte hidroviário? Tem estudo de viabilidade? Detalhe a proposta.

 

Pergunta formulada com base nas perguntas de Francisco Rocha Junior, Breno Peck.

 

7 - Transporte Público e de Massa

Sabemos que uma das principais, senão a principal solução para a melhoria da mobilidade urbana é o uso de transportes de massa, largamente utilizados na Europa, e algumas cidades do Brasil.

De acordo com um jornal local, o aumento da violência em coletivos alcançou 1.000% em relação ao ano passado: uma das principais razões pelo qual a população usuária de veículos automotores particulares não adere ao transporte de massa, além da falta de conforto, a idade da frota dos ônibus, a falta de fiscalização e a imprudência dos motoristas. Há também o fato de que muitas empresas de transporte nunca se submeteram a uma licitação.

 

Há também a falta de capilaridade da atual malha rodoviária - o itinerário não atende alguns bairros periféricos -, que atualmente são preenchidas com o transporte alternativo, modal que não segue padrões de qualidade, segurança e de fiscalização, sendo alvo de constantes reclamações por usuários deste meio.

 

Existe alguma proposta ou estratégia que o candidato possui para reduzir o uso de veículo automotores - fomentando o uso de transporte público ?

No seu mandato, a Prefeitura licitará linhas de ônibus ?

 

Existirá algum tipo de integração / baldeação - Bilhete Único - sem custo extra ao usuário quando este precisar pegar alternativas de transporte que não são atualmente atendidas pelos ônibus convencionais de linha? Qual o impacto nas planilhas de custo da Prefeitura e da Patronal para que os veículos possam usar ar-condicionado e como isso impactaria a tarifa dos ônibus em Belém? Sua candidatura enfrentará o debate sobre a tarifa e a reorganização de mercado das empresas de ônibus? Explique como. Existe participação social prevista no conselho metropolitano de transportes urbanos da RMB? Explique.

 

Pergunta formulada por Breno Peck, Emerson Pardo, Igor Drago, Francisco Rocha Junior, Alessandro Osório, Adelino Araújo, Théo Queiroz, Marco Kiko Ferreira,



8 - SEMOB - A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém - SEMOB, AMUB ou CTBEL, ou o órgão municipal responsável pelo ordenamento, engenharia de tráfego e fiscalização municipal é, ao longos dos mandatos, taxado pelos contribuintes como um órgão mais punitivo e de arrecadação do que de ordenação e educação. Houve um aumento significativo no número de autos de infração manuais e por radares, mas ainda sim, a cidade apresenta problemas de fluidez não só nos horários de pico - no centro, e corredores principais. O trânsito de Belém é apontado como um dos mais violentos entre as capitais brasileiras - o hospital metropolitano, por exemplo, é ocupado em 64% de seus leitos por conta de sinistros desta natureza.

 

 

  • Considerando todos os pontos citados, e os que forem relevantes a ser comentados, qual o papel da nova administração da SEMOB em seu governo? O que precisa ser feito para “humanizar” o trânsito de Belém, reduzindo assim os sinistros e evitando mortes?  Qual seriam as correções e eventuais adequações dos pontos citados anteriormente ?

 

 

Essa pergunta foi formulada com base nas perguntas de Mateus Leão.



9 - Plano Diretor Urbano e Zoneamento.

Em 2008, houve um boom imobiliário no Brasil que gerou emprego, renda e também reduziu muito o déficit habitacional que havia em todo o País. Em Belém não foi diferente. Foi observada a expansão imobiliária tanto em bairros do centro quanto em periféricos. Um exemplo foi a Av. Augusto Montenegro com vários conjuntos habitacionais, e no centro, bairros já bastante populosos e residenciais, como Reduto, Umarizal, Marco, Pedreira, Batista Campos, etc, foi observada uma expansão habitacional vertical.

Um dos vários motivos que contribuem para o desordenamento urbano é a falta de execução do plano diretor. Ruas que antes possuíam 2 edifícios, agora comportam 7, influenciando diretamente na fluidez do tráfego principalmente em horários de saída e retorno. O resultado disso é engarrafamentos constantes em toda região metropolitana da capital.

Considerando que este mandato tem prioridade em revisar e reformular o plano diretor urbano atual, revisar os índices e conter a especulação imobiliária, reorientar a verticalização caótica e prejudicial de Belém, incentivar habitação popular e de interesse social no Plano, regulamentar instrumentos urbanísticos para cumprir a função social da terra na cidade e ter estratégia para colocar recurso no fundo municipal de desenvolvimento urbano, direcionando para produzir habitação e urbanizar favelas. Pergunta-se:

 

Perguntas:

 

  • Como o candidato vê as questões urbanas ligadas ao plano diretor, sua execução (ou não) ao longo dos últimos 3 mandatos (12 anos), como irá trabalhar esta questão em conjunto com a câmara de vereadores e qual sua opinião diante da realidade da cidade ?
  • Como você pretende rever as diretrizes de zoneamento da orla de Belém, previstas no Plano Diretor atual, que chega a proibir habitação na orla, mas prevê implantação de shopping center no mesmo lugar em que não se pode prever moradia?
  • Vai atualizar o IPTU? Com qual fim? Vai dar isenção de IPTU? Para qual destinação?
  • Quais recursos vão alimentar o fundo municipal de desenvolvimento urbano?
  • Qual é a política de urbanização de canais de drenagem em Belém?
  • Existirá uma política de drenagem urbana e planejamento ambiental para conter alagamentos? Qual?
  • Como a prefeitura pretende atuar sobre a construção de uma periferia isolada de infraestrutura e serviços urbanos, representada por áreas precárias e novos conjuntos habitacionais nas áreas de expansão? Dê exemplos.

 

 

Pergunta formulada com base nas perguntas de Tiago Paolelli e Juliano Ximenes.

 









Comentários

29/09/2016 - DIOGO RIBEIRO

Nossa, as perguntas estão de alto nível! Meus parabéns a iniciativa! Espero que os candidatos respondam todas a contento, pois não tem a desculpa de limite de tempo o interrupção por outro candidato! Gostei bastante!