Notícias de Última Hora

Respostas dos candidatos sobre mobilidade [assunto: BRT]


Você está em - Home - Noticias - Respostas dos candidatos sobre mobilidade [assunto: BRT]

Numa iniciativa pioneira, as duas páginas relacionadas a mobilidade urbana, Belém Trânsito e Belém Infraestrutura e Mobilidade formularam perguntas, com base em sugestões enviadas pelos seus seguidores, para os principais candidatos a Prefeitura de Belém, sobre variados temas em torno da Mobilidade Urbana.

Dividimos as respostas em 9 posts, o número de assuntos relativos a mobilidade, onde cada post terá as respostas de cada candidato relativo ao subtema tratado dentro da mobilidade urbana.

Nosso primeiro post é sobre BRT.

Esta iniciativa tem como princípio fomentar o debate democrático e ajudar o seguidor/leitor/eleitor a, com menos em um dos vários assuntos que contemplam a gestão municipal, escolher seu candidato com base nos anseios que a sociedade tem, ao elegê-los.

Do fundo do coração, esperamos que gostem.

Equipe BT. 


 

 

Nossas perguntas:

Após 7 anos em obras e longe de ser concluído, o BRT - Belém ainda é uma promessa. A previsão da atual gestão após a inclusão de novos projetos é de que o sistema BRT possua mais de 50 quilômetros de corredores exclusivos para ônibus, mas após anos em obras, somente agora os primeiros 10 quilômetros foram entregues. 

Como garantir que uma obra tão importante para Belém seja concluída de forma mais rápida?

- Após a descaracterização de projeto e obra, operada na gestão Duciomar Costa, e os problemas de gestão e financiamento atuais, acarretados após isso, como sua candidatura propõe dar andamento, desenvolver os projetos executivos e planejar a integração, implantação e expansão do sistema BRT em Belém e Região Metropolitana?

Respostas dos candidatos:


 

Resposta [Éder Mauro]

Será finalizado e incluído no Sistema Integrado de Mobilidade Urbana de Belém, através do bilhete único os ônibus de Belém serão melhores distribuídos em novos circuitos, retirando a grande quantidade desses veículos que estrangulam as principais vias de Belém.


 

Resposta [Edmilson Rodrigues]

Nota: A assessoria decidiu fazer um vídeo ao vivo na página oficial do candidato, mesclando perguntas de seus próprios seguidores e perguntas do @belemtransito, sendo que algumas perguntas foram cortadas do enunciado oficial, redigidas por nós. 


 

Resposta [Úrsula Vidal]

A gestão atual, há-se de reconhecer caso a publicidade oficial seja verdadeira, operou importantes avanços no sentido da regularização da obra do BRT: é inadmissível que a legalidade não seja uma característica de qualquer ato público.

A conclusão do BRT deverá ser uma obrigação de qualquer novo mandatário da cidade, mas a celeridade da obra depende de um novo modelo de gestão em que o projeto seja avaliado conforme sua capacidade de resolver os problemas da cidade, e isso, pelo menos para quem está de fora da administração, não ficou muito claro. A verdade é que não se sabe qual o real impacto a obra nos atuais moldes terá sobre o trânsito, qual o número de pessoas será beneficiado, etc.

Dessa forma, embora, claro, seja um projeto prioritário devido a sua envergadura financeira, sua conclusão deve estar atrelada aos resultados que esta primeira fase apresentar. Há-se de atentar para o fato de que, talvez, o BRT só alcance performance satisfatória quando integrado a outros modais da cidade de forma inteligente.

Para isso será necessário equipar o BRT, por exemplo, com equipamentos para receber ciclistas, construir ciclofaixas de acesso aos terminais, integrar as ciclovias que já existem, etc. Os impactos dessas melhorias no projeto só podem ser vistos com clareza com acesso aos dados reais que são custodiados pela prefeitura.

No aspecto da integração com a região metropolitana, deve-se trabalhar fortemente pela interlocução com todos os poderes públicos envolvidos. Não há cabimento – e nem a paciência e esclarecimento do cidadão aguentam mais – para que falta de diálogo emperre o desenvolvimento da região metropolitana e derrubem, por exemplo, a produtividade do cidadão.


 

Resposta [Carlos Maneschy]

O BRT tem um custo de implantação e operação relativamente baixo se comparado a outros modais de transporte, tem tecnologia totalmente nacional e apresenta espaço exclusivo para operação do sistema. Os sistemas de BRT também se destacam pelos prazos e custos de implantação. Vale ressaltar que, em Belém, a obra ficou anos paralisada. Não justifica um período tão longo para execução do BRT. Nossa gestão vai priorizar o sistema de transporte público, fundamental para a sobrevivência das cidades. Seu funcionamento adequado é essencial para a vida das pessoas, assim como para a economia. Se bem elaborados e operados, os sistemas BRT se tornam exemplos concretos de mobilidade urbana sustentável. Nossa proposta é dar prosseguimento a implantação do sistema BRT, com prioridade de gestão e de recursos à obra do BRT, corrigir equívocos, temos competência técnica e de gestão para concluir este sistema e expandir a rede de corredores de transporte. É bom lembrar que o sistema BRT é uma tecnologia 100% dominada no país, diversas cidades brasileiras implantaram e operam BRT de forma satisfatória, o insucesso do BRT Belém é decorrente de incompetências nas gestões. Vamos também trabalhar em parceria com o Governo do Estado para construção do BRT metropolitano.


 

Resposta [Regina Barata]

Nota: Assessoria da candidata recebeu as perguntas e confirmou recebimento, contudo, não respondeu às nossas demandas, infelizmente, empobrecendo o debate.


 

Nota: Assessoria da candidata recebeu as perguntas e confirmou recebimento, contudo, alegando motivos de agenda, decidiu por responder apenas 4 temas dos 9 relacionados por nós. Veremos nos posts a seguir.


 

 









Comentários

06/05/2017 - Francaftek

Keflex Interaction With Alcohol Cialis Oferta Ampicillin For Cheap viagra Amoxicillin Isde Effects