Notícias de Última Hora

Respostas dos candidatos sobre mobilidade [assunto: Transporte Fluvial]


Você está em - Home - Noticias - Respostas dos candidatos sobre mobilidade [assunto: Transporte Fluvial]


Numa iniciativa pioneira, as duas páginas relacionadas a mobilidade urbana, Belém Trânsito e Belém Infraestrutura e Mobilidade formularam perguntas, com base em sugestões enviadas pelos seus seguidores, para os principais candidatos a Prefeitura de

Belém, sobre variados temas em torno da Mobilidade Urbana.

Dividimos as respostas em 9 posts, o número de assuntos relativos a mobilidade, onde cada post terá as respostas de cada candidato relativo ao subtema tratado dentro da mobilidade urbana.

Nosso Quinto post é sobre Transporte Fluvial.

Esta iniciativa tem como princípio fomentar o debate democrático e ajudar o seguidor/leitor/eleitor a, com menos em um dos vários assuntos que contemplam a gestão municipal, escolher seu candidato com base nos anseios que a sociedade tem, ao elegê-los.

Do fundo do coração, esperamos que gostem.

Equipe BT. 

 


 

 Nossas perguntas:

Belém possui uma vantagem geográfica no que diz respeito ao potencial fluvial a ser explorado, mas até agora nenhum governo soube aproveitar essa vantagem. Recentemente houveram testes com lanchas, fazendo a rota Icoaraci ­ terminal hidroviário com preços de R$ 10,00 por viagem, mas não houve demanda, segundo a empresa responsável. Toda a costa da cidade pode servir como via para o transporte de passageiros. Ampliar as possibilidades de transporte público para acessar o centro de Belém, através do transporte fluvial e integrado ao modal ônibus, é uma das mais inteligentes e baratas soluções para ajudar a desafogar o trânsito da capital. Existem também outros itinerários importantes que poderiam ser incluídos nesse sistema, como o complexo universitário do Guamá e Terra Firme (UFPA e UFRA), Outeiro, um porto para baldeação na Artur Bernardes e outro na Bernardo Sayão. Alguma proposta inerente às questões da mobilidade urbana integrados ao transporte fluvial de massa ? O que precisa ser feito para que o transporte fluvial de massa possa ter adesão, viabilidade e que de uma forma definitiva possa ser uma opção atrativa seu uso pela população da região metropolitana de Belém? Sua candidatura tem proposta de transporte hidroviário? Tem estudo de viabilidade? Detalhe a proposta.

Respostas dos candidatos:


Resposta [Éder Mauro]

"Estabelecimento da rede hidroviária Belém-Região das Ilhas, Belém-Icoaraci-Outeiro-Mosqueiro, com tarifa mais acessível, estando integrada ao bilhete único. Criação do circuito turístico hidroviário municipal."


 

Resposta [Edmilson]

Nota: A assessoria decidiu fazer um vídeo ao vivo na página oficial do candidato, mesclando perguntas de seus próprios seguidores e perguntas do @belemtransito, sendo que algumas perguntas foram cortadas do enunciado oficial, redigidas por nós. 

 


 

Resposta [Úrsula]

"O potencial dos rios como via de transporte, como em todo o Brasil, carece de um redirecionamento do olhar dos gestores para ele. Em todo o Brasil – e no mundo como um todo – o fetiche pelos carros converteu as cidades em adoradoras desse transporte que, hoje se sabe, causa colateralidades muito graves para a urbe. O urbanismo e o ecologismo, no entanto, tem trazido uma consciência mais aguçada sobre o tema, embora Belém ainda não tenha entrado em contato com ela.

As tentativas de implantação dos sistemas aquaviários de transporte urbano em Belém, ao que parece – e aqui aparece novamente a dificuldade em encontrarem-se dados confiáveis sobre o assunto – emperraram como inviáveis devido à questões como escala e capacidade de transporte. Não há como saber quais veículos e dimensionar um sistema de transporte sem que, por exemplo o mesmo estudo realizado em cooperação com a Agência Internacional Japonesa de Cooperação (Jica) sobre o transporte por terra em Belém seja realizado sobre o modal aquático.

Um estudo de viabilidade não se faz sem uma estrutura imensa técnica e acesso às informações. Provavelmente, apenas a prefeitura e o estado, talvez algumas instituições de pesquisa, muito poucas, tenham capacidade de realizar um sobre o assunto em Belém. O que é possível ser dito é que o transporte aquaviário pode e deve ser implantado em Belém."


  

Resposta [Maneschy]

"A implantação de um sistema de transporte hidroviário para a região, além de desafogar importantes corredores de transporte, irá atender à população das ilhas, atualmente desassistida de transporte público. O potencial hidroviário -com rios navegáveis- e as vantagens ambientais do modo aquaviário, transforma Belém com enorme vocação para implantação de sistema de transporte público hidroviário integrado ao sistema de transporte público por ônibus. Este é o posicionamento do professor Maneschy. Para o sucesso deste sistema é fundamental: embarcações adequadas e pesquisas desenvolvidos pela UFPA foi proposto o protótipo da embarcação para atender à demanda, onde a capacidade, velocidade e lay out foram definidos; terminais integrados com o sistema de transporte público terrestre e rede cicloviária; regularidade nas linhas; tarifas integradas; conforto e todas os atributos exigidos para um transporte público de qualidade.

Na pesquisa desenvolvida pela UFPA foi realizado estudo de demanda e propostas alternativas de rotas das linhas hidroviárias."


 

Resposta [Zenaldo]

 


 

  

Resposta [Regina]

Nota: Assessoria da candidata recebeu as perguntas e confirmou recebimento, contudo, não respondeu às nossas demandas, infelizmente, empobrecendo o debate.









Comentários

Nenhum Comentario postado