//

Alunos são obrigados a fazerem rodízio por falta de estrutura nas salas de aula

Começar

Os alunos da Escola Estadual Alexandre Zacharias de Assumpção, localizada no bairro do Guamá, em Belém, fizeram uma denúncia sobre a estrutura da escola nas volta às aulas. Segundo eles, a instituição não tem salas climatizadas suficientes para receber todas as turmas do primeiro ao terceiro ano do ensino médio, além de não estar respeitando as medidas de prevenção contra a covid-19.

Um aluno do colégio afirmou que as salas estão superlotadas, sem álcool gel e sem sinalização para o distanciamento. Em média seis salas que são para o primeiro ano não tem estruturas para recebê-los, como mostra no vídeo registrado por eles. Nas imagens é possível ver  as pequenas janelas que permitem pouca circulação de ar no local e nenhum ponto no chão que indique o distanciamento das carteiras. 

Para todos os alunos assistirem as aulas, as turmas do primeiro e segundo ano estão tendo que fazer uma espécie de rodízio, nas salas disponíveis. Nas segundas, quartas e sextas-feiras as turmas do segundo ano do ensino médio vão à escola assistir às aulas, já as turmas do primeiro vão dia de terça e quinta-feira. Na semana seguinte as classes trocam os dias, diz o aluno.

Eles dizem que por conta dessa dinâmica os conteúdos estão atrasados e isso está prejudicando muito eles. 

A assessoria da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), informou que ainda vão apurar a situação da escola e assim que tiverem informações suficientes responderão com uma nota de posicionamento. 

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD