/

Bolsonaro concede a medalha de méritos científicos a si próprio

Começar

O Presidente Jair Bolsonaro assinou um decreto nesta quinta-feira, 4, concedendo a si próprio e aos ministros do seu governo, títulos da Ordem Nacional de Méritos Científicos. O decreto foi publicado no Diário Oficial, o presidente foi oficializado como grão-mestre, título dado a máxima autoridade de uma ordem, tem poder quase absoluto, geralmente limitado no tempo por uma eleição. 

A Ordem Nacional do Mérito Científico é uma honraria concedida a personalidades nacionais e estrangeiras, que tenham prestado contribuições relevantes à ciência e técnicas para o desenvolvimento da ciência no Brasil e também que tenham se destacado por suas qualidades intelectuais, acadêmicas e morais. 

O ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, recebeu o título de chanceler, que refere-se a uma autoridade que, de acordo com o país, cumpre diferentes funções. O ministro da Economia, Paulo Guedes, recebeu o lugar no Conselho da Ordem.

Negacionismo do governo Bolsonaro durante a pandemia

Na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, em julho deste ano, organizações não governamentais, denunciaram a negligência, negacionismo e desinformação no Brasil durante a pandemia de covid-19. 

A negligência levou o país à marca de 600 mil mortos, no mês de outubro.  O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou à CPI da pandemia que o  Brasil poderia ter sido o primeiro no mundo a iniciar a vacinação “se todos os atores” tivessem colaborado. Cerca de 60 mil doses foram ofertadas ao Ministério da Saúde em 30 de julho de 2020. Segundo o diretor, as manifestações do presidente contra a vacina deixaram as negociações “em suspenso” e atrasaram o começo da vacinação no país.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD