//

Ciro Gomes é alvo de operação da Polícia Federal

Acusado de fraude, Ciro afirmou se tratar de uma ordem judicial abusiva com o pretexto de prejudicar sua pré-candidatura a presidência

Começar

O ex-governador do Ceará e pré-candidato a presidência da republica pelo PDT, Ciro Gomes, foi alvo de uma operação da Polícia Federal na manhã de hoje, 15. Seu irmão, o senador Cid Gomes, também é investigado.

A ação tem como objetivo apurar supostas fraudes, exigências e pagamentos de propinas a agentes políticos e servidores públicos envolvidos na licitação das obras no estádio Castelão, em Fortaleza no Ceará, entre os anos de 2010 a 2013. O estádio, era o principal local escolhido no Ceará para os jogos da copa do mundo de 2014.

O ex-governador afirmou em suas redes sociais que a ação foi abusiva e negou ter qualquer relação com o caso. Ele frisou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) “transformou o Brasil num Estado Policial que se oculta sob falsa capa de legalidade.”

Em suas redes, Ciro afirmou ainda que a ação na passa de um pretexto

“Não tenho dúvida de que esta ação tão tardia e despropositada tem o objetivo claro de tentar criar danos à minha pré-candidatura à presidência da República”, afirmou o pré-candidato

A operação foi batizada de Colosseum e foi autorizada pela 32ª Vara da Justiça Federal do Ceará. Foram que expedidos 14 mandados de busca e apreensão contra alvos em Fortaleza, Meruoca e Juazeiro do Norte, no Ceará, e em São Paulo, Belo Horizonte e São Luís.

Segundo o polícia, existem indícios de pagamentos de R$ 11 milhões em propinas em dinheiro e disfarçadas de doações eleitorais.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD