//

Coluna Danilo Lima | “André Lanches Italiano” Ele namorava Alessandra Ambrosio, ela não sabia

O atleta italiano Roberto Cazzaniga manteve um web relacionamento com uma mulher de nome Maya que usava as fotos da modelo brasileira para conversar com o amado.

Começar

No bate papo, a gente vai fazer amor! Não foi só o paraense André Lanches (Andre Franco) que caiu em golpe de web love. Durante 15 anos, um atleta italiano acreditou que namorava com a modelo Alessandra Ambrosio, a 6.ª mulher mais desejada do mundo (eleita pela AskMen.com).

Óbvio que namorar uma mulher como Alessandra Ambrósio não sairia barato, ele chegou a desembolsar cerca de 700 mil euros, equivalente a cerca de R$ 4,3 milhões de reais na economia de Paulo Guedes. A ajuda seria para custear tratamentos cardíacos. (Ela foi perspicaz bem aqui)

A pessoa que se passava pela modelo brasileira escolher o nome de “Maya” para o seu fake. O jogador de vôlei italiano Roberto Cazzaniga ficou perdidamente apaixonado, foi aí que os familiares decidiram ajudar ele a se encontrar. E com a ajuda do programa da emissora italiana Mediaset, na terça-feira (23), foi exibido o caso, onde reuniram provas para apresentar ao jogador que ele havia sido enganado.

Ele conversou com o portal Il Fatto Quotidiano e revelou que chegou a fazer empréstimos para enviar o dinheiro a suposta namorada.

“Tenho tantas dívidas, não é fácil “acordar do coma”, disse o atleta.

Como nada é tão ruim que não pode piorar, além de ficar sem a namorada, foi descoberto que uma amiga do atleta teria participado do golpe, apresentando a vítima à golpista, moradora da ilha italiana da Sardenha. A estelionatária foi identificada apenas como Valeria. Depois da revelação, a vítima já procurou a polícia para prestar queixa.

Se tu ficou curioso para saber mais sobre o golpe sofrido pelo paraense, eu te conto …

André Franco na época em que foi vítima de uma web namorada fake. Imagem: TV liberal – filiada Rede Globo

Em julho de 2015, o dono da André Sanduicheria, André Franco, fez uma publicação em uma rede social compartilhando com os amigos que sua “weblover” havia sido assassinada em São Paulo. Por se tratar de um empresário muito conhecido em Belém, o caso teve ampla divulgação. Dias depois, André descobriu que o perfil da mulher com quem ele havia conversado por meses e trocados juras de amor era falso. Como forma de homenagear a história, assim nasceu o X-Fake no cardápio da lanchonete (isso não é publi).

Como diz o Molejo, “Não era amor, era cilada”!

Relato de André, de coração

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD