//

Coluna Danilo Lima | Reality da Rede TV tem participação de artistas Trans, lésbicas e gays

Começar

O importante é o gogó! No último dia 13, estreou o primeiro reality show musical paraense na tela da Rede TV. “A voz da noite”, busca a melhor voz de barzinho do nosso estado, mas além disso, o reality foi criado para dar visibilidade aos nossos artistas, sem distinção de gênero ou sexualidade.

Por isso, entrevistei alguns artistas LGBTQIA+, que participaram das audições do reality, para uma conversa sobre essa experiência e para gente compreender o tamanho dos desafios enfrentados por eles, exclusivamente, pelo gênero e sexualidade.

Kataryna Ávila (@kataryna.avila), 45 anos

Kataryna Ávila. Imagem: Reprodução internet

A Kataryna Ávila, mulher lésbica, falou sobre o medo e felicidade de ser selecionada para participar do reality

“Quando me escrevi fiquei com muito medo, será que vão me julgar? Não a direção, nem os jurados, a galera da arte tem a cabeça aberta! Mas digo as pessoas que vão me ver na televisão, a galera de casa!” disse a artista.

A cantora nos contou que ao longo da carreira o preconceito sempre foi muito grande.

“já fui demitida por cortar o cabelo”, comentou a cantora. O resultado de todo esse preconceito foi depressão e, inclusive, tentativa de suicídio. Na noite, as coisas também nem sempre foram fáceis, “durante uma apresentação uns rapazes levantaram ficaram rindo. Isso é chato”, comentou Kataryna.

Depois de sentir o reality e a empolgação das primeiras gravações, ela disse “Agora estou tranquila. Não vou deixar de ser quem eu sou para agradar ninguém”, comentou.

Brenda Believe (@brendabelieveoficial), 23 anos

Brenda Believe Imagem: Reprodução Internet

O Brenda Believe, homem trans, está no início do processo de transição hormonal. O artista explicou que a falta de dinheiro por conta da pandemia dificultou ainda mais o avanço, mas que enxerga no reality uma oportunidade de apoio

“sendo uma pessoa transgênero é difícil uma oportunidade dessas chegar na minha porta, por conta de tantos preconceito, as portas ainda são muito fechadas”.


Durante uma apresentação, o artista conta:

“ouvi um senhor que estava bebendo bem na frente do palco gritar “Sai do palco sapatão”, mostrou gesto com as mãos, foi uma sensação horrível”.

A artista relata violência vivida na noite:

“um agressor me confundiu com um homossexual, eu estava indo cantar em Vigia. Ele me chamava de gay, gritando pedindo ajuda, ele me chutou e dizia ‘tu é sapatão ou viado’”. Nesse dia, a artista nem conseguiu se apresentar.

Brenda comemora a sua participação no reality

“estou aqui representando as cores do arco-íris, mostrando que não podemos desistir dos nossos sonhos temos que persistir, resistir, e continuar a nossa vida” e agradece a oportunidade “obrigado A Voz da Noite por me receber tão bem, é importante está aqui mostrando que desistir não faz parte da nossa história”, disse o artista.

Lucas Sá (@itslucassa), 21 anos

Lucas Sá. Imagem: Reprodução internet


O Lucas Sá, homem gay, diz que enxerga na sua participação no reality a possibilidade de muitas pessoas se sentirem representadas.

“Acredito que pelo fato de eu ser um artista LGBTQIA+ e um homem totalmente fora do “padrão”, muitas pessoas vão se sentir representadas. Sou uma pessoa totalmente real e sem filtros, e as pessoas reais querem se sentir representadas”

O artista comemora sua participação no reality:

“é lindo poder contribuir com isso através da minha voz e participar de um reality que abre espaço para a diversidade”, e enfatiza “tenho consciência da potência que sou e jamais vou deixar que esse tipo de descriminação cale a minha voz”.

Olavo Mendes (@olavo_mendes9),

Olavo Mendes. Imagem: Reprodução Internet

O Olavo Mendes, homem gay, conta que por ser negro, gay e do pop rock, as coisas não são fáceis. Ele explica

“. Normalmente tentam me pôr em uma caixa que reside no pagode, hip Hop, reggae e funk como ritmos estigmatizados por pessoas negras cantarem”, disse o cantor.


O artista destaca a importância do reality da Rede Tv!

“Muito importante dar voz a pessoas que historicamente foram silenciadas, mas que agora estão se tornando protagonista, e poderão influenciar outras pessoas, poderemos inspirar outros a enxergarem novas possibilidades”, disse agradecendo sua participação no programa.

Hoje mais um episódio …


As audições do reality começam a ser exibidas hoje (27), na Rede TV, canal 47 da TV aberta e canal 20 na TV fechada. O reality, produzido pela Rede TV Belém em coprodução com a Tucupix e K Filmes, está emocionante! Vale a pena conferir!

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD