//

“Condenados” pelo tráfico: Meninos de Belford Roxo foram torturados antes de morrer, revela polícia

Começar

Quase um ano após o desaparecimento de Fernando Henrique, de 12 anos, Alexandre da Silva, 11, e Lucas Matheus, 9, o inquérito policial concluiu que os meninos de Belford Roxo, como ficaram conhecidos, foram surrados antes de morrer. Eles desapareceram no dia 27 de dezembro de 2020. 

A polícia revelou que as crianças foram “condenadas” pelo tribunal do tráfico por um suposto roubo de passarinhos no Complexo Castelar, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Um deles não sobreviveu à sessão de tortura e os outros dois acabaram sendo executados a tiros. Os corpos foram jogados no Rio Botas, na mesma cidade, próximo ao Morro Castelar. 

Lucas Matheus, Alexandre Silva e Fernando Henrique. Imagem/Reprodução

Em 11 meses de investigação, 70 pessoas foram presas. Segundo a Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, cinco pessoas foram indiciadas por homicídio qualificado pela participação na morte das crianças, três delas foram mortas pela cúpula do Comando Vermelho como punição pelos crimes, uma está presa e outra está foragida. 

Edgar Alves de Andrade, o Doca, um dos chefes do Comando Vermelho (foragido); Ana Paula da Rosa Costa, a Tia Paula (morta); Willer Castro da Silva, o Stala, gerente do tráfico do Castelar (morto); José Carlos Prazeres da Silva, o Piranha (morto); VT ou Vitinho (preso) gerente geral ao lado de Stala. 

Desaparecimento

Os amigos Lucas Matheus, Alexandre Silva e Fernando Henrique foram brincar em um campo de futebol ao lado do condomínio onde viviam, no Complexo Castelar,  por volta de 10h30 do dia 27 de dezembro de 2020 e nunca mais foram vistos. 

Últimas imagens registradas de Fernando, Lucas e Alexandre. Reprodução/TV Globo

A última imagem das crianças foi registrada por volta de 13h30 do dia em que sumiram, na rua Malopia.

Vingança

O pai de Lucas Mateus se alistou no tráfico de drogas para vingar o assassinato do filho. Anderson de Jesus passou a integrar a facção rival ao Comando Vermelho, responsável pela morte das crianças. 

Anderson foi preso em uma operação da PM na Comunidade da Palmeira no dia 29 de outubro deste ano. Ele estava com um grupo de traficantes trocando tiros com rivais do Comando Vermelho. Ele foi autuado por associação ao tráfico e posse de arma de uso restrito.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD