//

CPI da Covid deverá pedir indiciamento de Bolsonaro por 11 crimes. Saiba quais

Expectativa é de que relatório final seja entregue na próxima terça, 19, e votado na quarta, 20.

Começar

O relatório final da CPI da Covid deverá pedir o indiciamento de Jair Bolsonaro por 11 crimes. Depois de mais de 5 meses, a CPI chega em seus últimos dias e o relatório final de Renan Calheiros deve ser entregue na próxima terça-feira, 19, e a expectativa é de que seja votado na quarta, 20.

A lista é: Crime de epidemia com resultado de morte, crime de infração de medidas sanitárias preventivas, crime de emprego irregular de verba pública, crime pela incitação ao crime, crime pela falsificação de documentos particulares, crime de charlatanismo, crime de prevaricação, crime de genocídio de indígenas, crime contra a humanidade, crime de responsabilidade e crime de homicídio comissivo por omissão no enfrentamento da pandemia.

Depois disso o texto vai ser enviado ao Ministério Público, que é quem vai decidir se segue com os pedidos de indiciamento. Cabe ao órgão formalizar uma denúncia ao Judiciário. Por se tratar do chefe do executivo, o indiciamento precisa ser apresentado à Procuradoria Geral da República, que tem a prerrogativa de protocolar denúncias contra o presidente, de acordo com a Constituição. 

Outros pedidos de indiciamento

Eduardo e Carlos Bolsonaro também deverão ter pedido de indiciamento pela CPI

O relator da CPI, Renan Calheiros, disse que o ex-ministro da saúde, Eduardo Pazuello e o coronel Élcio Franco, ex- número dois da pasta, também poderão ser indiciados. O relatório ainda pode trazer o indiciamento de dois filhos de Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL). Segundo Renan, os dois lideram um esquema de disseminação de notícias falsas que prejudicou o combate à pandemia.

Pelo mesmo esquema de disseminação de fake news, Luciano Hang e Otávio Fakhoury também podem ser indiciados.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD