/

CPI da Covid: Véio da Havan diz que não sabia de erro no atestado de óbito da mãe. Mensagens mostram o contrário

Empresário bolsonarista foi convocado pela CPI da covid por suspeita de financiar disseminação de fake news.

Começar

Em depoimento na CPI da Covid nesta quarta-feira, 29,Luciano Hang afirmou que não sabia que a Prevent Senior tinha omitido a covid do atestado de óbito da mãe dele. Ele disse que soube da informação pela CPI: “Fiquei sabendo através da CPI que tanto o atestado quanto o prontuário da minha mãe foi pego e que lá não constava Covid. Sou leigo, não sei o que tem que botar no atestado de óbito”, declarou Hang. Ele culpou o médico plantonista pelo suposto erro no registro.

O empresário bolsonarista disse que recebeu um segundo documento e que, neste sim, constava a covid. No entanto, segundo a Globonews, desde o mês de abril a equipe de Hang sabia da ausência de covid no atestado de óbito. Em contato com a assessoria da empresa no dia 11 de abril, a emissora teve a resposta de que “A causa do óbito foram complicações de suas múltiplas comorbidades e uma infecção bacteriana. Quando ela faleceu, já havia sido curada”. Hang disse que não conhece a funcionária que enviou a mensagem. 

Hang foi convocado para depor na CPI por ser suspeito de ter financiado a disseminação de fake news, principalmente sobre tratamentos sem eficácia comprovada contra a covid.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.