/

Energia 58% mais cara em Belém: veja itens que mais subiram de valor

Começar

Não está fácil a vida do brasileiro, principalmente quando o assunto é valor da moeda. Divulgado hoje pelo IBGE, o índice de preços ao consumidor amplo registrou a marca de dois dígitos: 10,25%. Tal valor só foi superado em 2016, 2003, e em 1996, quando o plano real ainda estava se estabilizando. Veja abaixo o gráfico do índice no Brasil.

Inflação nas capitais

Entre os 16 municípios consultados, Curitiba (PR) foi a cidade que mais sofreu impacto da inflação, atingindo 13% nos últimos 12 meses, enquanto Belém ficou abaixo da média nacional, com 9,86%. Rio de Janeiro foi a capital que teve menor pressão inflacionária dessa lista, com 8,74%.

IPCA em Belém

Em Belém, os principais itens que mais tiverem impacto foram a energia elétrica, que subiu 58%, as carnes (25%) e os combustíveis (30%). Veja a lista completa abaixo:

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.