///

‘Eu apóio o Lula, mas não aceito outra Belo Monte’, diz Edmilson Rodrigues ao BT

Em entrevista, prefeito de Belém afirma que usina é herança do governo Lula

Começar
Foto: Reprodução.

O prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, conversou com Mary Tupiassu para o quadro BT Entrevista e falou sobre a corrida presidencial deste ano. “A minha vontade é ter as forças de esquerda unidas para derrotar o fascismo. Eu, por exemplo, apóio o Lula, mas eu quero um programa para a Amazônia. Eu não aceito outra Belo Monte!”, afirmou, em tom forte, Edmilson. 

A Usina de Belo Monte é criticada pelo prefeito de Belém. Foto: Reprodução.

O prefeito afirmou ainda que se uniria à uma possível luta contra a construção de uma nova barragem, desta vez no Tapajós. “Eu faço uma guerra! Eu me uno aos Mundurucus, para enfrentar a tentativa de construção de uma barragem na bacia do Tapajós. Que vai destruir uma das regiões mais belas do planeta”, disse ele.

Edmilson coloca o Bolsa Família como herança do Governo Lula. Foto: Reprodução.

Edmilson admitiu que a usina é uma herança do governo Lula, assim como o Bolsa Família e o Bolsa Escola. “Belo Monte é uma herança. Então o governo fez o ‘Bolsa Escola’, o ‘Bolsa Família’, que fez um programa como o ‘PAC’ (Programa de Aceleração do Crescimento), que fez investimentos importantes dentro do PAC. Que fez o programa ‘Minha casa, Minha vida’, que tirou muita gente da miséria. Que investiu na agricultura familiar. Mas investiu também nos grandes grupos, no agronegócio. Aí tem as contradições. Agora, não pode, ao mesmo tempo que faz tanta coisa em favor dos pobres, fazer uma obra como Belo Monte. A gente tem que ser crítico”, afirmou.

Confira o trecho da entrevista com o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD