COP26: Leonardo DiCaprio se compromete com conservação do Xingu

Começar

O ator Leonardo DiCaprio se comprometeu a ajudar na luta pelos direitos dos povos indígenas da Amazônia e se tornar apoiador do Instituto Juma, após o encontro realizado em Glasgow, na Escócia, na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021, COP26.  

O instituto foi criado pela brasileira Juma Xipaia, cacica da aldeia Kaarimã, no Pará. Juma é ativista ambientalista e defensora dos direitos humanos  e da floresta amazônica, primeira mulher a se tornar cacica de uma aldeia do Médio Xingu, aos 24 anos. 

O ator e ativista ambiental chegou ao local na última segunda-feira (1) para participar do evento. Por lá, ele tem frequentado atividades no centro de conferências quando se encontrou com o sul-mato-grossense Luiz Eloy Terena.  O ator conheceu Xingu em 2004, e desde então prometeu apoiar ações do Instituto Juma.

Alok Sharma, presidente da 26ª COP26, afirmou nesta quinta-feira, 4, que 77 países assinaram um acordo de transição do carvão para energias limpas. Atualmente a conferência tem denunciado os impactos da construção da hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD