///

Ministério da Saúde faz audiência pública hoje sobre vacinação de crianças contra a covid

Começar

O Ministério de Saúde faz hoje, 4, uma audiência pública a partir das 10 da manhã para discutir a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19. O debate será na sede da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), em Brasília.

A vacinação de crianças nesta faixa de idade (5 a 11 anos) foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde o dia 16 de dezembro, quando foi comprovado que a vacina pode ser aplicada para evitar casos mais graves da doença.  A aplicação terá um terço da fórmula já aplicada no Brasil para adolescentes acima de 12 anos de idade.

Leia na matéria completa:

Entretanto, o Ministério da Saúde fará a audiência, que segundo a pasta “promover um debate com especialistas na área de saúde”, “a fim de obter informações para nortear a estratégia de operacionalização e tomada de decisões”.

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, declarou para a imprensa que quer ouvir especialistas para decidir sobre a imunização infantil.

Oficialmente, o Ministério diz que a posição oficial sobre a vacinação só será divulgada amanhã, 5 de janeiro, entretanto, declarações anteriores divulgada para a imprensa no fim do mês de dezembro, afirmam que a vacinação ocorrerá ainda em janeiro.

Como será audiência pública?

A audiência pública que acontece hoje, 4, será presencial e ouvirá especialistas sobre o tema.

Já a consulta pública tinha como objetivo ouvir a opinião de todos, e consistia em um formulário que ficou disponível de 24 de dezembro a 2 de janeiro para qualquer pessoa responder, com perguntas como “Você concorda com a vacinação em crianças de 5 a 11 anos de forma não compulsória conforme propõe o Ministério da Saúde?”.

O formulário já não pode ser preenchido, já que seu período está encerrado, entretanto, ainda pode ser visto no link: https://www.gov.br/participamaisbrasil/opine

Segundo o Ministério, a consulta estava aberta a “contribuições devidamente fundamentadas”.

Entretanto, questionamentos defendidos pelo governo como a não apresentação do comprovante de vacinação em locais público para crianças estava entre as perguntas:

Outro ponto de vista defendido pelo governo Bolsonaro, que estava entre os questionamentos é a recomendação de exigência de prescrição médica para vacinação.

O Governo do Pará já fez a solicitação de vacinas para o Ministério da Saúde a fim de imunizar as crianças do estado conforme recomendação da Anvisa

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD