/

Morte em endoscopia: acusado de ser falso médico responderá processo em liberdade

Começar

O homem acusado de atuar ilegalmente como médico no município de Marabá já está solto e responderá o processo em liberdade. A justiça concedeu liberdade provisória para Leandro Augusto Alves Oliveira que foi preso em flagrante na última quarta-feira, 25, após a morte de Luiz Ribeiro da Silva, um homem de 60 anos que realizava uma endoscopia em uma clinica particular em Marabá. Leandro é acusado de homicídio com dolo eventual (quando a pessoa prevê que as atitudes podem resultar na morte de outra, mas prossegue com a ação e assume o risco de matar), falsidade ideológica e exercício ilegal da medicina.

O suposto falso médico já era investigado pela justiça desde setembro de 2021 e a polícia recolhia depoimentos de pacientes dentro da clinica quando o idoso veio a óbito no local. Leandro foi detido e encaminhado para a 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil.

No fim da tarde desta quinta-feira, 27, a decisão foi deferida na audiência de custódia em Marabá.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD