//

Outros três vigilantes acusados de envolvimento nas agressões na feira da 25 são presos pela PC

Começar

A Polícia Civil confirmou no fim da tarde de ontem, 23, a prisão de mais três vigilantes acusados de envolvimento nos acasos de tortura contra pessoas em situação de rua que estavam dormindo na freira da 25, no bairro do Marco em Belém.

O vídeo que teria sido gravado pelos próprios vigilantes para “mostrar serviço” a possíveis novos clientes, viralizou nas redes sociais no inicio desta semana causando indignação em todos que viram as cenas de agressão.

A operação “Papa Sereno” da Polícia Civil, prendeu os três acusados e já havia também prendido outro envolvido na manhã do mesmo dia totalizando quatro apreensões até o momento.

Ao todo, seis vigilantes aparecem nas imagens de tourada além da pessoa que filmou a ação contra o flanelinha Wagner dos Reis Franco de 43 anos ocorrida na ultima sexta-feira, 17.

Segundo o delegado-geral, Walter Resende, a força-tarefa foi montada imediatamente pela Polícia Civil, após a divulgação do crime em redes sociais. Os acusados foram indiciados após a identificação por meio do vídeo. A Polícia Civil afirma que o inquérito ainda segue em andamento e que procura identificar todos os envolvidos direta ou indiretamente com o caso.

Um vídeo que também já circula nas redes sociais mostra todo o material apreendido.

Material apreendido pela Polícia Civil. Imagem: reprodução internet
Material apreendido pela polícia civil. Imagem: reprodução internet

Foram apreendidos coletes, botas, rádios de comunicação, uma falsa arma de fogo (conhecida como simulacro), spray de pimenta e uma arma de choque, arma esta que aparece em vídeo sendo usada para torturar outro homem em situação de rua.

Imagem do momento em que a arme de choque é usada.

Confira o vídeo do material apreendido pela Polícia:

Os vigilantes era contratados da empresa de segurança Braga. Segundo a empresa, quatro seguranças teriam sido demitidos dos cargos.

Ainda não existem informações sobre os outros agressores.

Relembre o caso no link a baixo:

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD