/

Pais solteiros receberão auxílio emergencial retroativo de 2020

Bolsonaro havia vetado o benefício em junho, o Congresso Nacional em sessão conjunta derrubou o veto.

Começar

Auxílio emergencial: O Ministério da Cidadania vai pagar para pais solteiros chefes de família, o auxílio emergencial retroativo de quem recebeu as cinco primeiras parcelas do auxílio em 2020, no auge da pandemia de covid-19.

O valor das antigas parcelas será pago em dobro.

Um projeto de lei criado por deputados da oposição, estendia ao homem chefe de família o recebimento em dobro do benefício. entretanto, o presidente Jair Bolsonaro (PL), vetou o projeto. Com o veto, apenas mulheres solteiras chefes de família receberam as parcelas de R$ 1,2 mil que é o dobro do valor original, de R$ 600 recebidos pelos beneficiados do auxílio.

Em julho deste ano, o Congresso Nacional derrubou o veto do presidente.

“Com a edição da MP, o Estado Brasileiro reitera seus esforços para garantir a oferta regular de serviços e programas voltados à população em geral, principalmente àquela mais vulneráveis, franqueando aos órgãos e agentes públicos o acesso a instrumentos capazes de mitigar os efeitos danosos da pandemia sobre a sociedade brasileira”, destacou, em nota, o Palácio do Planalto.

Como será o pagamento do auxílio?

O pagamento retroativo será exclusivo para as cinco primeiras parcelas do auxílio emergencial de 2020. As parcelas de R$300 pagas nos meses posteriores e as outras parcelas de R$150 pagas em 2021 não estão inclusas no novo pagamento.

As informações são do site Agência Brasil. Ainda não há informações divulgadas de quando o pagamento será feito.

Deixe sua resposta

Your email address will not be published.

Fechar AD